sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Seminário Dialética e marxismo



Existem diversas concepções de dialética. Marx foi o responsável pela estruturação de uma dialética materialista  e revolucionária que depois foi deformada ou retomada pelos pensadores posteriores. Entre estes se destacam Karl Korsch, Georg Lukács (em seu período revolucionário) e Jean-Paul Sartre. 
O Seminário "A Dialética em Marx e no Marxismo Ocidental" visa resgatar o pensamento destes autores sobre dialética, com a colaboração de Edmilson Marques, Nildo Viana e Lucas Maia.

DIA 26 E 27 DE NOVEMBRO

14h às 18h.

Minicurso: O método dialético em Marx.

Nildo Viana (UFG)
Edmilson Marques (UEG)

DIA 28 DE NOVEMBRO
14h às 16h.

Mesa redonda: O método dialético no marxismo ocidental.

Karl Korsh - Edmilson Marques (UEG)
György Lukács - Lucas Maia (IFG)
Jean-Paul Sartre - Nildo Viana (UFG)

16h às 18h
Sessão de comunicações (inscrições abertas)

Inscrições: contatogpds@gmail.com
VALOR: R$ 5,00
Pagamento no dia e local do evento.
Certificado de 15 horas.
Haverá sorteio de livros!

Realização: GPDS - Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade/FCS/UFG

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Dossiê sobre "Representações Cotidianas", chamada de artigos.

CHAMADA DE ARTIGOS, TEMA "REPRESENTAÇÕES COTIDIANAS"
NÚMERO ESPECIAL DA REVISTA SOCIOLOGIA EM REDE!



Abaixo o processo para enviar seu artigo:

Acesse o site da Revista: http://redelp.net/revistas/index.php/rsr
Vejas as normas de publicação: http://redelp.net/revistas/index.php/rsr/about/submissions#authorGuidelines
Cadastre-se na Revista (como autor): http://redelp.net/revistas/index.php/rsr/login
Envie o seu artigo: http://redelp.net/revistas/index.php/rsr/author


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Nildo Viana lança livro "A Dinâmica da Violência Juvenil"



LANÇAMENTO DO LIVRO "A DINÂMICA DA VIOLÊNCIA JUVENIL".
Sexta às 20:00
Biblioteca do SESC, Centro, Rua 15 (esquina com rua 19), térreo, Centro, Goiânia-Go (Próximo ao Colégio Liceu).

Nessa data também será lançado o livro de Veralúcia Pinheiro e Lúcia Freitas, "Violência de Gênero, Linguagem e Direito", entre outros.





sábado, 7 de junho de 2014

Seminário Sociologia Clássica

SEMINÁRIO SOCIOLOGIA CLÁSSICA:
MINICURSO: O MÉTODO NA SOCIOLOGIA CLÁSSICA - NILDO VIANA
MESA REDONDA: A CONCEPÇÃO DE SOCIEDADE NA SOCIOLOGIA CLÁSSICA.
COMUNICAÇÕES.
PARTICIPE!

terça-feira, 20 de maio de 2014

Curso: "Valores e Representações Cotidianas" - Nildo Viana


Curso de Atualização: VALORES E REPRESENTAÇÕES COTIDIANAS
Ministrante: Nildo Viana
Organização: Cássia Soares
Local: Escola de Enfermagem/USP.


Período: 26 de maio a 20 de junho de 2014, das 08 às 12 horas, 100 horas.
(02 a 06 de junho PRESENCIAL)

Público alvo: professores, alunos de pós-graduação e profissionais da saúde, demais interessados.

Investimento: taxa de R$70,00 (setenta reais), em parcela única, paga por depósito bancário ou transferência entre contas (DOC)

Status: inscrições abertas

Mais informações: http://www.ceapee.com.br/images/doc/Programa-Curso-ValoresRepresentaesCotidianas.pdf


Formulário para inscrição: http://www.ceapee.com.br/index.php/inscricao-cursos/view/form

O curso tem como objetivo proporcionar um debate em torno da questão das representações cotidianas e dos valores, no sentido de analisar o processo de pesquisa sobre estas duas temáticas, seus fundamentos teóricos,

técnicos e metodológicos.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Unidade I: Leituras Introdutórias (virtual).
O conceito de representações cotidianas
O conceito de valores

Unidade II: A Pesquisa em representações cotidianas
2.1. Os fundamentos teóricos da pesquisa com representações cotidianas.
2.2. Teoria dos valores.
2.3. Valores e representações cotidianas.
2.4. Os fundamentos técnicos da pesquisa com representações cotidianas.
2.5. Técnicas e pesquisa com valores.
2.6. Os fundamentos metodológicos da pesquisa com representações cotidianas.
2.7. Método dialético e análise dos valores.

Unidade III: Leituras e debates complementares
3.1. Reflexão e avaliação da discussão sobre pesquisa com valores e representações cotidianas.
3.2. Análise de casos concretos.

Promoção:

Grupo de Pesquisa Fortalecimento e desgaste no trabalho e na vida: bases para a intervenção em saúde coletiva da Escola de Enfermagem da USP/

Laboratório de Estudos de Enfermagem em Saúde Coletiva (LabENS)

Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão Universitária: Assistência de Enfermagem em Saúde Coletiva (NACE:AENSC)

Apoio: Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade da Universidade Federal de Goiás (GPDS),

Cultura e Extensão Universitária da Escola de Enfermagem da USP

Centro de Apoio à Escola de Enfermagem da USP (CEAP-EE)

sábado, 10 de maio de 2014

Terceiro Simpósio Marxismo Libertário em Goiânia



Mais Informações e inscrições em:

Site do Evento

Blog do Evento

APRESENTAÇÃO

O Simpósio Nacional Marxismo Libertário é um evento promovido pelo NUPAC - Núcleo de Pesquisa e Ação Cultural, NPM - Núcleo de Pesquisa Marxista/UEG - Universidade Estadual de Goiás e GPDS - Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade/UFG - Universidade Federal de Goiás, cujo objetivo é realizar reflexões, discussões, atualização, sobre o marxismo libertário e demais tendências próximas, bem como debater, renovar, ampliar, a teoria crítica da sociedade capitalista.


        O III Simpósio realiza a continuidade dos dois anteriores, desta vez destacando a contribuição de Maurício Tragtenberg, as experiências autogestionárias da Alemanha (1918-1921), Espanha (1936-1939) e Polônia (1980), bem como as manifestações estudantis e populares que ocorreram no Brasil em 2013. Para trabalhar tais questões, pesquisadores como Dóris Accioly, Cláudio Nascimento, João Gabriel da Fonseca Mateus, Nildo Viana, Lucas Maia, Léo Vinicius, Edmilson Marques, entre outros, estarão oferecendo suas contribuições.


        Além disso, Grupos de Trabalho com comunicações, Sessão de Posters, Atividades Culturais, Minicursos, entre outros, serão oferecidos. Confira a programação geral,  (veja link acima). Mais notícias, detalhes, entrevistas com os expositores, podem ser acessados no blog do evento (veja link acima).


        Tendo em vista a retomada, mesmo que ainda tímida, da luta de classes a nível nacional e mundial, e a reemergência das concepções que expressam o proletariado, o III Simpósio Marxismo Libertário é um momento fundamental para reflexões teóricas, estratégicas e articulação intelectual e política no campo libertário, sendo uma contribuição para o processo de transformação social e emancipação humana.

domingo, 13 de abril de 2014

sábado, 22 de março de 2014

Artigo sobre Nildo Viana e a Autogestão Social


NILDO VIANA: CRÍTICA DO CAPITALISMO E PROJETO AUTOGESTIONÁRIO

Maria Angélica Peixoto

RESUMO


A obra de Nildo Viana tem como elemento fundamental e fio condutor o projeto autogestionário. Para entender essa afirmativa, é preciso reconstituir sua produção teórica destacando alguns elementos preliminares, presentes em sua crítica do capitalismo. Essa crítica do capitalismo pode ser dividida em: crítica do capital, crítica da burocracia, crítica da política, crítica das ideologias. A crítica, no entanto, é percebida por ele da mesma forma que em Marx, ou seja, a crítica não vem para as pessoas superarem as ilusões, as “flores imaginárias” que enfeitam suas prisões e reproduzir o que existe, e sim para que em seu lugar “brotem flores vivas”, ou seja, o projeto autogestionário.

TEXTO COMPLETO:

TEXTO COMPLETO

quinta-feira, 13 de março de 2014

Revista Marxista Autogestionária, Marxismo e Autogestão 01 online



SUMÁRIO

EDITORIAL

Marxismo e AutogestãoTEXTO COMPLETO
2-8

ANÁLISE MARXISTA

O Capitalismo Estatal CubanoTEXTO COMPLETO
John Taylor9-15
Crítica aos ZapatistasTEXTO COMPLETO
Charles Reeve, Silvye Deneuve, Marc Geoggroy16-34
Das Lutas de Classes às Brigas PessoaisTEXTO COMPLETO
Nildo Viana35-54

MARX E OS MARXISTAS

Memórias de Karl Korsch - EntrevistaTEXTO COMPLETO
Hedda Korsch56-74
Notas Sobre Antonio Labriola e sua Importância para a Teoria e História do MarxismoTEXTO COMPLETO
Karl Korsch75-77
Nildo Viana: Crítica do Capitalismo e Projeto AutogestionárioTEXTO COMPLETO
Maria Angélica Peixoto78-103

CRÍTICA DO PSEUDOMARXISMO

O Renegado Kautsky e seu Discípulo LêninTEXTO COMPLETO
Jean Barrot104-114
Althusser e a Interpretação Ideológica do Pensamento de Karl KorschTEXTO COMPLETO
Nildo Viana115-128

CAPITALISMO E LUTA DE CLASSES

Teses Sobre os Movimentos SociaisTEXTO COMPLETO
Karl Jensen129-137
O Vento ou a Vida - O Modo de Vida Capitalista como Modo de Vida FútilTEXTO COMPLETO
Pierre Leroy138-142

TEORIAS DA AUTOGESTÃO

Filosofia e AutogestãoTEXTO COMPLETO
Jean-Luc Percheron143-148

EXPERIÊNCIAS AUTOGESTIONÁRIAS

As Lições da Revolução PortuguesaTEXTO COMPLETO
Maurice Brinton149-168
O Imprevisto da História: A Revolução PortuguesaTEXTO COMPLETO
Charles Reeve169-183
Revolução e Autogestão na UcraniaTEXTO COMPLETO
Piotr Archinov184-187

AUTOGESTÃO E FORMAÇÃO

Autogestão e FormaçãoTEXTO COMPLETO
Leon Rodriguez188-202

PROBLEMAS DA AUTOGESTÃO

Autogestão e Tecnologia CapitalistaTEXTO COMPLETO
Marc Willians203-214

AUTOGESTÃO E IDEOLOGIA

Autogestão no Capitalismo: Uma Equação ComplicadaTEXTO COMPLETO
Carlos Ladeia, Elisete Natário215-230

ESCRITOS ATUAIS DO PASSADO

As Associações OperáriasTEXTO COMPLETO
Karl Marx231-232
Marx e as Associações OperáriasTEXTO COMPLETO
Claude Berger233-235
Sindicalismo e Luta de ClassesTEXTO COMPLETO
Guy Aldred236-251

RESENHAS

Através do Poder - Resenha do livro O Que são Partidos Políticos?TEXTO COMPLETO
Rafael Saddi Teixeira252-255

terça-feira, 11 de março de 2014

Número 02 da Revista Posição Online!




A Revista Posição, publicação mensal, lançou seu segundo número, referente ao mês de fevereiro. Abaixo os textos publicados e links (clique em texto completo):



v. 1, n. 2 (2014)

Revista Posição, número 02

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Chamada de Artigos, Revista Posição 02


A Revista Posição 02 (fevereiro) aguarda submissão de artigos até o dia 20 de fevereiro.
Para o número 03 espera artigos até 05 de março.
Os artigos são de fluxo contínuo e o número de publicação depende do número de artigos, da fila de artigos submetidos, velocidade dos pareceristas, etc.

Revista Posição, num. 01, online!






Sumário

Editorial

Sobre a Revista Posição                                                                                Texto Completo
  2-3

Artigos

O Significado dos Rolezinhos                                                                     Texto Completo
Nildo Viana 4-8
Noções sobre o Rolezinho e uma Sociedade Estacionária                            Texto Completo
Janaína Vieira de Paula Jordão 9-11
Violência Cotidiana no Transporte Coletivo e Perspectiva de Lutas para 2014 Texto Completo
Gabriel Teles Viana 12-14
Nas Com-tradições                                                                                  Texto Completo
Edmilson Borges da Silva, Gilvane Caldera 15-17
O Significado Histórico do 02 de Outubro de 1968 no México                Texto Completo
Diego Pereira dos Anjos 18-23

Juventude(s( Contemporânea: A Escola e as Práticas Corporais               Texto Completo
Gabriel Carvalho Bungenstab 24-27

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014



Chamada de Artigos

A Revista Posição é uma publicação mensal do GPDS (Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade) e recebe artigos em fluxo contínuo. Para seu primeiro número, referente ao mês de janeiro, excepcionalmente, receberá artigos até o dia 10 de fevereiro de 2014. Os artigos devem seguir as normas de publicação constante nas Diretrizes para autores, constante em Sobre no site da revista. Para realizar a submissão, entre no portal REDELP e efetive o seu cadastro na Revista Posição.


A Revista Posição é uma publicação eletrônica e mensal do GPDS- Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade, da Faculdade de Ciências Sociais/UFG – Universidade Federal de Goiás. O seu objetivo é realizar uma publicação acadêmica especializada em artigos de opinião, no sentido tradicional do termo, ou seja, diferenciados de artigos científicos que possuem toda uma estrutura formal, relação com pesquisas, métodos e outros requisitos da produção acadêmica. Os artigos de opinião são geralmente publicados em jornais, sendo muito mais curtos e sem estar relacionado com pesquisa, reflexões profundas de caráter teórico, científico ou filosófica. O grau de simplicidade, o tamanho do artigo, varia, de acordo com o autor, espaço de publicação, etc. No caso da Revista Posição, tais artigos não são meras opiniões, tal como as contidas nas representações cotidianas, e sim a manifestação de uma posição (ponto de vista, tese, convicção, etc.) do seu autor, sem que seja produto de pesquisa (científica, filosófica, etc.) e siga os parâmetros instituídos por elas. Contudo, também é mais complexa do que os artigos de opinião que apenas manifestam posições sem justificá-las e fundamentá-las.


Normas de Publicação:


REVISTA POSIÇÃO

A Revista Posição é uma publicação eletrônica e mensal do GPDS- Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade, da Faculdade de Ciências Sociais/UFG – Universidade Federal de Goiás. O seu objetivo é realizar uma publicação acadêmica especializada em artigos de opinião, no sentido tradicional do termo, ou seja, diferenciados de artigos científicos que possuem toda uma estrutura formal, relação com pesquisas, métodos e outros requisitos da produção acadêmica. Os artigos de opinião são geralmente publicados em jornais, sendo muito mais curtos e sem estar relacionado com pesquisa, reflexões profundas de caráter teórico, científico ou filosófica. O grau de simplicidade, o tamnho do artigo, varia, de acordo com o autor, espaço de publicação, etc. No caso da Revista Posição, tais artigos não são meras opiniões, tal como as contidas nas representações cotidianas, e sim a manifestação de uma posição (ponto de vista, tese, convicção, etc.) do seu autor, sem que seja produto de pesquisa (científica, filosófica, etc.) e siga os parâmetros instituídos por elas. Contudo, também é mais complexa do que os artigos de opinião que apenas manifestam posições sem justificá-las e fundamentá-las. Nesse sentido, é fundamental seguir as normas de publicação abaixo especificadas.
Só serão aceitos para publicação os artigos que seguirem rigidamente as normas de publicação abaixo especificadas.
No aspecto formal é exigido:
a)      Título com fonte Times New Roman, tamanho 14, maiúsculas, negrito, centralizado;
b)      Duas linhas em branco.
c)      Nome do autor, fonte Time New Roman, 12, negrito, somente as iniciais maiúsculas, alinhado à direita.
d)     Linha em branco.
e)      Minibiografia do autor, instituição e titulação, fonte Times New Roman, 09, alinhado à direita, com recuo de 10 cm.
f)       Duas linhas em branco.
g)      Início do artigo, sem título, fonte Time New Roman, 12, espaço 1,5 entrelinhas, sem espaço entre parágrafos, recuo de 1, 5 cm na primeira linha, justificado.
h)      Os demais parágrafos devem seguir as mesmas indicações.
i)        Como se trata de artigos curtos e de opinião, solicita-se evitar citações, principalmente as que tenham mais de três linhas.
j)        As citações de até três linhas devem vir entre aspas e os dados do autor/obra citada, no sistema autor-data (Chicago), por exemplo:
Segundo Marx (1983, p. 84), “a dialética é revolucionária” ou então:
Alguns autores defendem a tese de que a Rússia instituiu não o socialismo, mas o capitalismo de Estado (Korsch, 1977; Mondolfo, 1980; Wagner, 1980; Bettelheim, 1977).
k)      As citações com mais de três linhas, que devem ser evitadas e utilizadas tão-somente quando estritamente necessário, devem vir em parágrafo separado, com espaço 6 anterior e posterior, recuo de paragrafo de 4 cm, contendo a referência (autor, data, página).
l)        Se houver referências bibliográficas, essas devem vir no final do texto, após uma linha em branco, com o título “Referências” e após outra linha em branco, iniciar a lista seguindo as regras da ABNT.
m)    O tamanho mínimo do artigo é de uma (01) página e o máximo é de cinco (5).
n)      Só serão publicados os artigos que seguirem rigorosamente as regras acima delimitadas.
o)      Os artigos devem ser submetidos no sistema Seer, no portal REDELP – Rede Livre de Publicação.

No aspecto do conteúdo é exigido:

a)      Não são aceitos artigos com conteúdos racistas, preconceituosos, ofensivos, retóricos.
b)      Os textos devem conter a emissão de uma tese (opinião, ponto de vista, posição) e sua fundamentação, através da utilização de argumentos e informações.
c)      Os temas abordados devem ser relevantes no aspecto teórico, acadêmico, político ou social.
d)     Os artigos deverão ser inéditos e em raros casos serão aceitos artigos já publicados em outros lugares, devendo ser acompanhado de justificativa para sua possível republicação.
e)      Os artigos são de responsabilidade dos seus autores.
f)       Qualquer problema de ordem jurídica ou legal, cabe ao autor assumir a responsabilidade.

Os artigos são recebidos em fluxo contínuo e sua publicação depende, após aprovação, da pauta e planejamento da revista, bem como do número de artigos acumulados, entre outros aspectos, sendo que não tem prazo máximo para tal, e, caso o autor queira cancelar a publicação, deve fazê-lo imediatamente após sua decisão.
Qualquer aspecto omitido nas presentes normas será resolvido pelo editor e/ou conselho editorial.


O Editor.